Em encontro com o técnico da Seleção Brasileira, Sarney Filho destacou a importância das ações em defesa do meio ambiente em grandes eventos.

As ações de sustentabilidade durante a Copa Verde foram tema do encontro do ministro do Meio Ambiente, Sarney Filho, com o técnico da seleção brasileira, Tite, no Rio de Janeiro. Durante almoço na quinta-feira (20) na sede da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), o ministro parabenizou o técnico e os dirigentes da CBF. “Tite está realizando um grande trabalho com os nossos jogadores e apoiando o meio ambiente, mudando a história da nossa seleção”, disse Sarney Filho.

“As iniciativas da Copa Verde em defesa do meio ambiente, como a troca de garrafas PET por ingressos e a compensação de todo o CO2 emitido durante o torneio contribuem de forma expressiva na conscientização da população sobre os cuidados com o Planeta”, afirmou o ministro.

Ele ressaltou que, no Rio de Janeiro, também participou de dois eventos importantes no Jardim Botânico: a entrega de 900 mil assinaturas da campanha pela criação do Santuário de Baleias do Atlântico Sul – que levará para a reunião da Comissão Internacional da Baleia -CIB, na Eslovênia) e a apresentação do curta-metragem Banco de Abrolhos, seguido de debates sobre as ameaças ao arquipélago.

A CBF, em parceria com a Stefanini Inspiring, instituição criadora da Retorna Machine, firmaram no começo do ano uma parceria para promover a troca de garrafas PET e latas de alumínio por ingressos para assistir aos jogos da Copa Verde 2016.  Os resíduos recolhidos retornaram para cooperativas locais, garantindo um destino final adequado.

O campeão da Copa Brasil 2016 recebeu dois troféus: a taça convencional, entregue à equipe vencedora após a decisão, e uma árvore da flora brasileira, prêmio vivo que foi plantada na sede do clube vencedor. Como representante da fauna brasileira, a Arara Vermelha foi escolhida a mascote da competição.

 

Fonte: Assessoria de Comunicação do Ministério do Meio Ambiente  (Ascom/MMA)

Foto: Divulgação