sarneyO líder do Partido Verde na Câmara dos Deputados, deputado Sarney Filho (MA), cobrou, hoje, uma posição do governo de Goiás sobre as ameaças à região da Chapada dos Veadeiros, ante o aumento dos desmatamentos e do Plano de Manejo da Área de Proteção de Pouso Alto, que foi elaborado sem ouvir as comunidades da região e especialistas em meio ambiente. “O governador Marconi Perillo precisa, de uma de uma vez por todas, dizer de que lado está: dos que defendem o desenvolvimento sustentável ou dos que querem tirar proveito imediato do bioma, destruindo o meio ambiente”.

Sarney Filho, que é também coordenador da Frente Parlamentar Ambientalista, participou da audiência pública, promovida pela Comissão de Meio Ambiente da Câmara dos Deputados, que discutiu “ O Plano de Manejo da APA Pouso Alto e Chapada dos Veadeiros”.

O conselheiro da APA de Pouso Alto, Marcos Saboya, depois de agradecer o apoio do deputado Sarney Filho, denunciou que o plano que o governo estadual quer aprovar “está comprometido com a agricultura industrial” e ameaça um dos ecossistemas mais importante do país.

“O decreto estadual que criou o conselho não atende a lei do SNUC- Sistema Nacional de Unidades de Conservação, que exige representatividade de todos os setores envolvidos”, afirmou. Ele também alertou para a corrida dos proprietários de terras na região que aceleraram os desmatamentos para poderem enquadrar as áreas que ocupam como consolidadas, antes da aprovação do Plano de Manejo, que vai determinar o que pode e o que não pode ser explorado.

Pressões

O deputado Sarney Filho defendeu que a região da Chapada dos Veadeiros tem vocação para o ecoturismo e para a agricultura sustentável (em determinadas áreas), mas se não houver pressão poderá transformar-se em campos para pasto e plantação de soja, comprometendo os recursos hídricos que são abundantes na região. Ele voltou a defender a aprovação da Proposta de Emenda Constitucional- PEC 504/10, que coloca o Cerrado e a Caatinga como Patrimônios Naturais do país, que tem sido barrada pela bancada do agronegócio. A mesma posição foi defendida pelo presidente da Agência Brasileira de Meio Ambiente e Tecnologia da Informação (Ecodata), Donizete Tokarski.

O deputado Augusto Carvalho (SD-DF) lembrou que a Chapada dos Veadeiros é visitada por pessoas de todo país e do exterior. “Infelizmente, estamos vendo aqui no Congresso Nacional retrocessos na área ambiental, como ocorreu na semana passada quando a Câmara aprovou retirar o rótulo de transgênicos dos produtos geneticamente modificados que são comercializados”, disse.

Thomas Enlazador, ambientalista de São João da Aliança, município próximo ao Parque da Chapada dos Veadeiros, fez uma grave denúncia. Os casos de câncer estão aumentando em todo o município. “É preciso encarar os problemas causados pela utilização indiscriminada de agrotóxicos pela agroindústria. Vamos resistir contra isso, não vamos deixar que destruam a Chapada com veneno”, desabafou.

Assessoria de imprensa do deputado Sarney Filho