O Cadastro Nacional de Entidades Ambientalistas (CNEA) divulgou, nesta segunda-feira (19/12), o resultado final do processo eleitoral que definiu os seus representantes no Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama) no biênio de 2017-2019, de acordo com o calendário previsto na Portaria n° 476/2016.  Foram escolhidos os ocupantes para as dez vagas regionais e uma nacional do CNEA. A posse acontece na primeira reunião do Conselho, em 2017.

De acordo com o regimento interno do Conama, as entidades eleitas devem apresentar à secretaria-executiva do Ministério do Meio Ambiente, até quinze dias antes da primeira reunião ordinária do biênio para o qual foram eleitas, cópias autenticadas dos atos constitutivos atuais e ata da última eleição de sua diretoria, registrados em cartório, e a indicação dos nomes de três pessoas, um titular e dois suplentes, que deverão integrar o Plenário do Conselho.

Elas também devem apresentar a cópia da ata de eleição da diretoria em exercício, devidamente registrada em cartório e a indicação de seus representantes – titular e dois suplentes. As entidades ambientalistas eleitas deverão ainda assumir o compromisso de respeitar a Carta de Princípios das Entidades Ambientalistas representantes do CNEA em Órgãos Colegiados.

Saiba mais

A Comissão Permanente do Cadastro Nacional de Entidades Ambientalistas (CNEA) foi criada com o objetivo de manter um banco de dados com o registro das entidades ambientalistas não governamentais atuantes no País. O cadastro é hoje acessado por inúmeros organismos governamentais e não governamentais, nacionais e internacionais, que podem utilizar as informações disponíveis para o estabelecimento de parcerias, habilitação em projetos e convênios.

 

Assessoria de Comunicação do MMA

Imagem: Divulgação/Partido Verde