No dia 25 de fevereiro completou um mês que a cidade de Brumadinho (MG) foi vítima da maior tragédia ambiental e humana registrada no país e no mundo. Até o momento, já há confirmação de 179 mortos e 134 pessoas ainda estão desaparecidas.
A natureza, mesmo a quilômetros de distância de onde a barragem se rompeu, também foi destruída. A água imprópria para o consumo, a mortandade de peixes, as centenas de hectares de matas destruídas. Todo esse cenário só gera incerteza quanto ao futuro daquela comunidade que ali vivia.

As informações, que surgem a partir das investigações, sinalizam que o risco era conhecido e portanto, a tragédia poderia ser evitada. Por isso, a Bancada Verde vem mais uma vez a público cobrar da VALE a agilização dos procedimentos indenizatórios para todas as famílias e o cumprimento integral de todas as suas obrigações socioambientais, inclusive, o pagamento das multas ambientais. Não aceitaremos a repetição do que foi feito em Mariana (MG), cidade também vítima do rompimento de uma barragem da VALE, onde as ações de indenização e reconstrução da cidade se arrastam até hoje. Nem mesmo que essas tragédias sejam esquecidas com o passar do tempo.

Além disso, nós queremos evitar que venham a se repetir. Para isso, nós parlamentares do Partido Verde apresentamos diversas propostas com o objetivo de aumentar a segurança das barragens; prevenir novos desastres; punir com mais rigor aqueles que desrespeitam as leis e colocam em risco populações localizadas próximas às barragens.

Nós nos solidarizamos com as famílias e reforçamos nosso compromisso de trabalhar para que esta Casa trate como prioridade a análise de tais propostas.