A Câmara dos Deputados rejeitou por 263 votos a 227 a continuação do processo de investigação contra o Presidente da República, Michel Temer. Na denúncia apresentada pela Procuradoria Geral da República (PGR), o presidente é acusado de corrupção passiva. Para que o Supremo Tribunal Federal fosse autorizado a abrir processo criminal contra o presidente, a denúncia tinha que ser aceita pela Câmara dos Deputados.

A deputada Leandre (PV-PR) votou a favor da investigação contra o presidente. No Plenário da Casa, ao justificar seu voto, Leandre aproveitou a oportunidade para chamar a atenção sobre a necessidade de se encontrar um outro modelo de sistema de governo que substitua o presidencialismo. A parlamentar lembrou que esse sistema “concentra o poder nas mãos de uma só pessoa e favorece a troca de favores em busca de uma coalizão”. Leandre enfatizou ainda que a existência de indícios e suspeitas requer esclarecimentos já que Temer ocupa a presidência e a instituição não pode ficar refém de crises políticas.

O Partido Verde na Câmara dos Deputados optou por liberar a bancada para que cada deputado votasse de acordo com as próprias convicções.