Financiamentos para que os municípios brasileiros possam aderir a programas do Governo Federal voltados à primeira infância e defesa da qualidade de vida da população idosa no Brasil. Este foi o principal assunto debatido, ontem, entre a deputada federal Leandre Dal Ponte (PV-PR) e o ministro da Cidadania, Osmar Terra. A reunião com o ministro durou mais de uma hora. Na pauta, também entraram ações de fortalecimento às Instituições de Longa Permanência (ILPIs) e incentivos aos CTGs (Centros de Tradição Gaúcha) do Brasil.

Atualmente, Leandre é presidente da Frente Parlamentar da Primeira Infância da Câmara dos Deputados. E o ministro Osmar Terra, na época deputado federal eleito pelo Rio Grande do Sul, foi o fundador do mesmo colegiado. Pela proximidade do ministro com o tema, eles debateram ações conjuntas, em benefício da Primeira Infância.

“Levamos a proposta de que o ministério constitua um bloco de financiamento para que os municípios possam investir em capacitação de lideranças municipais para executarem ações de promoção do desenvolvimento infantil, nos moldes dos resultados de sucesso alcançados pelo Universidade da Criança nos municípios de Chopinzinho e Francisco Beltrão”, discorreu a deputada paranaense.  Segundo ela, uma previsão orçamentária no orçamento do Governo Federal para realizar políticas públicas em atenção à primeira infância também chegou a ser debatida durante a reunião.
Outro pedido da deputada foi o apoio às Instituições de Longa Permanência (ILPIs), que realizam o acolhimento de idosos. “Estas instituições precisam de recursos e incentivo financeiro do governo para continuar prestando este papel importantíssimo de acolhimento dos idosos”, completou Leandre.

Cultura

Como a pasta “Cultura” agora pertence ao Ministério da Cidadania, Leandre também conversou com Osmar Terra sobre a possibilidade de abertura de editais para fortalecimento dos CTGs (Centro de Tradições Gaúchas) no Brasil.
“Investir nos CTGs é fazer com que o dinheiro da cultura seja distribuído regionalmente. Estes são espaços nas comunidades e municípios que promovem o encontro, o fortalecimento social, e a promoção à cultura. São instrumentos que fortalecem as tradições, envolvendo desde as crianças em atividades lúdicas e culturais até as populações idosas dos municípios”, concluiu.
Fonte: Assessoria de Imprensa
Foto: Divulgação